Tércio Sampaio Ferraz Junior

Sócio

Formação acadêmica
Universidade de São Paulo, Doutorado em Direito (1970)
Johannes Gutemberg Universitat de Mainz,
Alemanha, Doutorado em Filosofia (1968)
Universidade de São Paulo, Bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais (1964)
Universidade de São Paulo, Bacharel e Licenciado em Filosofia (1964)

Áreas de Atuação
Direito Econômico e Antitruste
Direito Administrativo e Regulatório
Compliance e Anticorrupção
Arbitragem
Direito Constitucional
Direito Tributário

Idiomas
Português, Inglês, Francês, Alemão, Italiano e Espanhol

Experiência Profissional
Advogado
Professor Titular Aposentado da Universidade de São Paulo
Professor de Direito na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Parecerista em Direito Constitucional, Direito Administrativo, Direito Tributário, Direito Econômico e Direito da Concorrência

Árbitro em arbitragens internas e internacionais (ICC e Mercosul)

Principais Publicações

  • Introdução ao Estudo do Direito. 9. ed. São Paulo: Atlas, 2016. v. 1. 334p.
    Teoria da Norma Jurídica. 5. ed. São Paulo: Editora Atlas, 2016. v. 1. 162p.
  • Direito Regulatório e Concorrencial no Poder Judiciário. 1. ed. São Paulo: Editora Singular, 2014. 289p.
  • A Ciência do Direito. 3. ed. São Paulo: Editora Atlas, 2014. v. 1. 142p.
  • Direito, Retórica e Comunicação. 3. ed. São Paulo: Editora Atlas, 2014. v. 1. 249p.
  • Introducción al estudio del Derecho. 6ª. ed. Madrid: Marcial Pons Ediciones Jurídicas y Sociales, S.A., 2009. v. 01. 349p.
  • Poder Econômico. São Paulo: Editora Manole, 2008. v. 01.
  • Direito Constitucional. 1. ed. Barueri: Editora Manole Ltda., 2007. v. 1. 587p.
  • A competência e regulatória da ANATEL, o regime do must carry e as interpretações do regulamento do SeAC. Revista de Direito das Comunicações, v. 8, p. 105-139, 2014.
  • Direito da concorrência e enforcement privado na legislação brasileira. Revista de Defesa da Concorrência, v. 02, p. 11-31, 2013.
  • Suspeição e Impedimento em Arbitragem. Revista de Arbitragem e Mediação, v. 28, p. 65-82, 2011.
  • On sense and sensibility in legal interpretation. Rechtstheorie, v. 42, p. 139-144, 2011.